top of page

Passo a passo para utilizar o Power Query no Excel, e gerar dados.

Atualizado: 13 de dez. de 2023




Extrair, transformar e carregar dados com uma única ferramenta? O Power Query é uma interface, onde dados podem ser transformados e preparados para serem usados em muitos produtos como o Excel e o Power BI.


A ferramenta vem com as premissas de: diminuir o tempo gasto com a preparação dos dados, possibilitando a conectividade com um grande conjunto de dados, mesmo estes sendo diferentes entre si; atualizar-se automaticamente, se ocorrer adição de dados; resumir os dados, filtrando-os para uma quantidade gerenciável; e outras mais.


A partir do Excel, a ferramenta Power Query pode ser acessada de duas formas, ambas localizadas na aba “Dados”. A primeira é utilizada caso o usuário queira importar os dados diretamente para o Power Query; para isso, basta selecionar a opção “Obter Dados” e localizar o “Editor Power Query”.





 

Após a ferramenta ser ativada, o usuário fica apto a escolher a fonte de onde pretende extrair os dados.

 



 

A segunda forma é utilizada a partir de um conjunto de dados já existente no Excel. O usuário seleciona o intervalo desejado e escolhe a ferramenta “De Tabela/Intervalo”. Desta forma um Pop-up irá pedir a confirmação do intervalo selecionado.

 



 



 

Nesta forma, o Editor do Power Query é iniciado já com os dados inseridos, para serem transformados. Na “Página Inicial”, é possível atualizar a tabela com novas informações; na aba “Consulta”, é possível alterar as propriedades, como nome e descrição, que ficam disponíveis para consulta no canto direito da página, além de gerenciar as tabelas, duplicando, excluindo ou criando uma nova tabela.


Também é possível gerenciar de forma rápida as colunas e linhas da tabela, excluindo as selecionadas ou aquelas não selecionadas, dividindo ou agrupando colunas, mesclando ou inserindo novas tabelas, etc.




 

Já na aba “Transformar”, pode-se: definir a primeira linha como cabeçalho da tabela; inverter a ordem das linhas, transformando as últimas em primeiras; tratar linhas como colunas e colunas como linhas por meio da transposição; substituir e preencher valores; transformar colunas em linhas e até converter uma tabela em uma lista.


Também é possível dividir uma coluna em duas, ou mais, a partir dos dados presentes nela, ou mesclar uma, ou mais colunas.


Se uma coluna tiver dados numéricos, tais dados podem ser transformados de forma rápida para estatístico ou científico e até mesmo serem arredondados.






Na aba “Adicionar Coluna”, é possível editar de forma personalizada as colunas da tabela, criando exemplos a partir do intervalo selecionado ou da tabela inteira ou criar uma nova coluna de forma totalmente personalizada a partir de uma fórmula.


Também é possivel editar os dados presentes em cada coluna, sejam eles texto, números ou data e hora.







A aba “Exibição”, dispõe uma ferramenta muito útil, que é a opção “Config. Consulta”, localizada no canto direito da página; quando ativada, possibilita visualizar as etapas aplicadas. Ou seja, todas a modificações e atualizações realizadas na tabela podem ser vistas e/ou desfeitas, o que acaba por ser uma forma mais rápida caso haja algum erro dentre muitas modificações, poupando tempo de maneira eficiente.

 



 

Também é possível: otimizar a visualização dos dados apresentados, ao selecionar a caixa “Visualização de Dados” de forma a mostrar, em estatísticas, os valores válidos, vazios e com erros dentro das colunas; a distribuição dos valores dentro da coluna; e o perfil dos dados presentes na tabela.

 



 

Nesse contexto, diversas ferramentas úteis podem ser encontradas em um só lugar, proporcionando uma interface eficaz e intuitiva para todos aqueles que precisam lidar com a dinâmica de dados e tabelas.

 

Fontes consultadas:

 


Por Ascom, SPRINT Dados

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page