top of page

Dia Mundial do Meio Ambiente e os Indicadores de Sustentabilidade

Atualizado: 29 de jul. de 2023




Estamos oficialmente na Semana do Meio Ambiente! Esse período é o principal meio das Nações Unidas para incentivar a conscientização e ação mundial em favor do meio ambiente. Completando 50 anos de celebração em 2023, no dia 5 junho, a data também se tornou uma plataforma fundamental para promover o progresso nas dimensões ambientais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Sob a liderança do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), mais de 150 países participam todos os anos. Grandes corporações, organizações não governamentais, comunidades, governos e celebridades de todo o mundo adotam o Dia Mundial do Meio Ambiente para defender causas ambientais. O evento será sediado pela República de Côte d'Ivoire (também conhecida por Costa do Marfim).


Todos os anos é escolhido um tema, sobre o qual diferentes atores de diferentes setores irão debater a fim de difundir o assunto e buscar soluções. O deste ano é “Soluções para a Poluição Plástica”. Isso porque mais de 400 milhões de toneladas de plástico são produzidas a cada ano em todo o mundo, e metade deste plástico é projetado para ser usado apenas uma vez. Da produção total, menos de 10% é reciclado, e estima-se que 19 a 23 milhões de toneladas acabem anualmente em lagos, rios e mares. Os microplásticos - pequenas partículas de plástico de até 5 mm de diâmetro – acabam em alimentos, água e ar.


De forma que estima-se que cada pessoa no planeta consuma mais de 50.000 partículas de plástico por ano - isso sem levar em conta a inalação! O plástico de uso único descartado ou queimado prejudica a saúde humana e a biodiversidade e polui todos os ecossistemas desde o topo das montanhas até o fundo do oceano. Assim sendo, é impossível não compreender o quão urgente é, que cada vez mais não somente governos e empresas, mas também a sociedade civil, lute por um planeta mais sustentável.


Mas não se engane! Um planeta sustentável não é aquele em que somente problemas ambientais são combatidos. Existe, na verdade, um tripé de dimensões do desenvolvimento sustentável: a social, a ambiental e a econômica. Um planeta mais sustentável, portanto, é aquele em que essas três dimensões são trabalhadas por completo e interagem entre si.


Conheça, então, a seguir, o que são cada uma dessas dimensões e seus indicadores, que ajudam na aferição de seus efeitos, apontados pela Braztoa:


Sustentabilidade Social diz respeito ao capital humano de um empreendimento, comunidade, sociedade como um todo. Trata-se de um conjunto de ações com o intuito de melhorar a qualidade de vida da população. Estas ações devem mitigar desigualdades sociais, ampliar os direitos e garantir acesso aos serviços (educação e saúde principalmente) que garantem às pessoas acesso pleno à cidadania. Seus indicadores podem ser, entre outros:

❖ Promoção da igualdade racial e de gênero;

❖ Realização/Apoio de projetos de apoio à comunidade local;

❖ Escolha de fornecedores que demonstrem responsabilidade social;

❖ Empregabilidade de pessoas com deficiência;

❖ Difusão ou incentivo à preservação cultural e do patrimônio local;

❖ Implementação de medidas para equilibrar o trabalho e a vida pessoal dos trabalhadores;

❖ Disposição de instalações para pessoas com dificuldade de locomoção.


Sustentabilidade ambiental refere-se ao capital natural de um empreendimento ou sociedade, é a capacidade de sustentação, absorção e recomposição dos ecossistemas. Trata-se da busca da redução de riscos para os elementos naturais que sustentam a integridade global do ecossistema, sendo eles a qualidade do ar, dos solos, das águas e dos seres vivos. Seus indicadores podem ser, entre outros:

❖ Economia de água e energia;

❖ Utilização de produtos biodegradáveis;

❖ Redução do uso de plásticos descartáveis;

❖ Preferência à comunicação digital em detrimento do material impresso;

❖ Redução da pegada de carbono;

❖ Utilização de fontes de energias renováveis (solar, eólica, biomassa, etc.);

❖ Implementação e incentivo à economia circular (reutilizar, reciclar e reduzir).


E, por fim, a Sustentabilidade Econômica compreende o conjunto de práticas financeiras e administrativas para promover o desenvolvimento econômico e a saúde financeira de uma empresa, respeitando as dimensões sociais e ambientais de seu entorno. Ela corresponde à geração de lucro e dividendos associada à preservação ambiental e de recursos naturais e ao desenvolvimento da comunidade. Portanto, seu maior objetivo é equilibrar crescimento econômico e lucratividade com a geração de impacto socioambiental positivo. Seus indicadores são, entre outros:

❖ Condições comerciais que se sustentem nos próximos 5 anos;

❖ Foco na gestão para atração de investimentos;

❖ Investimento em inovação e transformação digital;

❖ Diversidade de atuação (produtos e mercados)

❖ Multicanalidade de relacionamento com os clientes;

❖ Escolha de fornecedores que demonstrem capacidade de entrega;

❖ Modelo comercial para fornecedor/operador/distribuidor.


Agora você já sabe! Há uma enorme importância em celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente e trazer à tona debates a respeito da mitigação dos impactos negativos gerados por mãos humanas. Mas, de maneira nenhuma, as outras dimensões da sustentabilidade devem ser deixadas de lado. Sem esses três pilares trabalhando em conjunto, é impossível que a sustentabilidade se sustente!


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page