top of page

“Papo de pesquisador” demonstrou a importância do Big Data para pesquisas

Atualizado: 26 de jul. de 2023



No último dia 31 de maio, a CEO da SPRINT Dados, Rayane Ruas, participou do encontro on-line “Papo de pesquisador”, promovido pelo Grupo Progestur, instituição que reúne pesquisadores em todo o Brasil. Com o tema “Big Data como método de pesquisa”, ela abordou o Big Data e as suas características, a pesquisa tradicional, bem como debateu sobre a forma de como o Big Data pode contribuir para uma melhoria na produção dos trabalhos acadêmicos.


Sobre as características do Big Data, ressaltou a que a sua base está centrada em grande volume, variedade e velocidade. “O Big Data envolve ainda diversos aspectos, que são complementados pelos demais V, como veracidade, variabilidade, valor, visualização, vulnerabilidade e volatilidade. Ele refina o grande volume de informações geradas a todo tempo”, explicou Rayane Ruas.


Questionada acerca da possibilidade do Big Data ser aplicado em tudo, a especialista esclareceu que o BigData precisa ser processado e também transformado. Esse processo é extremamente valioso quando há filtros e análise prévia dos dados para que possam ser geradas informações. Em seguida, ela fez uma explanação da utilização do Big Data em cada etapa de uma viagem.


“Podemos identificar fontes de Big Data em cada uma das etapas de uma viagem, Inspiração: primeiro o viajante busca a inspiração em redes sociais, blogues, mídia, cinema e outros; Planejamento e a compra da viagem: para os quais utiliza uma agência de viagens ou um site de reservas; Vivência: o viajante relata tudo da sua viagem nas suas redes sociais; Recordação: feedback nas plataformas de pesquisas e postagens nas redes sociais. Com o Big Data conseguimos analisar a #TBT e perceber o que o viajante mais gostou na sua viagem, por exemplo”, comenta Rayane Ruas.


No final da sua apresentação, ela explicou as diferenças entre uma pesquisa tradicional e uma pesquisa com o uso do Big Data, avaliando aspectos do universo de amostragem, método aplicado, duração da pesquisa e o recorte geográfico. Rayane Ruas afirmou que uma pesquisa tradicional e por Big Data pode uma complementar a outra, contudo, é notório que a pesquisa com o Big Data tem um alcance de dados muito maior, tanto no volume, como na diversidade.


Também foi apresentado o estudo de caso da pesquisa “Dark Tourism – Análise de potencialidade para o cemitério de São Luis”, que demonstrou um grande volume de dados e percepções dos visitantes do cemitério (cerca de 2 mil percepções). A extração e organização da base de dados foi realizada pela SPRINT Dados, o processamento e análise preliminar pelo sistema IRAMUTEC, que mostra a conexão de palavras e termos associados aos sentimentos e permitirá que a pesquisadora Fernanda Furtado, faça uma análise mais complexa dos dados, confrontando com a realidade e com a literatura.


Também participou do evento a Professora Doutora Cláudia Soares, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora de graduação em Gastronomia na UFRJ, ela abordou sobre a pluralidade da gastronomia, chamando atenção para o evento denominado ENPEGASTRO realizado no Brasil. Os pesquisadores Rodrigo Amado e Elga Batista, do grupo Progestur, intermediaram o “Papo de Pesquisador”.


Por Ascom, SPRINT Dados

15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page