top of page

Futuro do Turismo: Inteligência Artificial e Marketing Digital

Inteligência Artificial e Futuro do Turismo

A recente palestra "Inteligência Artificial e o Marketing Digital: Personalizando Cada Momento da Viagem", realizada durante a World Travel Market (WTM) 2024, trouxe à tona uma visão arrojada sobre o futuro do turismo. Liderada por Alexandre Cordeiro, fundador da Travel Tech Hub, e Thais Medina, CEO da Business Factory, a discussão destacou as vastas possibilidades que emergem da combinação estratégica entre inteligência artificial (IA) e marketing digital.


Thais Medina enfatizou a importância de compreender profundamente a identidade da marca e o perfil do público-alvo antes de implementar tecnologias e ferramentas. Esse enfoque centrado no cliente é crucial para criar experiências personalizadas que ressoem com os viajantes modernos, como destacado no documento lançado em parceria pelo World Travel & Tourism Council (WTTC) e Microsoft. Segundo Thais,

"Antes de usar tecnologias e ferramentas, temos de entender quem somos, qual é a estratégia da nossa marca e como queremos ser vistos no mercado, além de entender muito bem a pessoa com quem a gente quer falar".

A revolução proporcionada pela Inteligência Artificial (IA) no campo do marketing digital turístico é notável. Essa tecnologia está promovendo um nível sem precedentes de personalização, transformando não apenas a maneira como os negócios interagem com os turistas, mas também como os próprios destinos se envolvem com seus visitantes. A capacidade de utilizar dados de comportamento em tempo real permite que as empresas turísticas ofereçam ofertas personalizadas, aumentando assim as chances de conversão.


De acordo com insights da Microsoft, a IA é reconhecida pelos profissionais de marketing digital como a principal tendência para os próximos anos. Um grande número de empresas no Brasil já incorpora IA em suas operações, visando principalmente a eficiência, aprimoramento do atendimento ao cliente e redução de custos.


A IA generativa desempenha um papel fundamental no processo criativo, auxiliando na definição de estratégias de marketing mais eficazes. No entanto, é crucial no setor do turismo manter um equilíbrio entre inovação e autenticidade. A transparência e o compromisso em retratar o destino de forma real devem prevalecer sobre o uso excessivo de IA, especialmente em relação à manipulação de imagens e vídeos. Desde a tradução em tempo real em eventos até o desenvolvimento de avatares inteligentes, a IA oferece uma ampla gama de possibilidades para o mercado turístico. No entanto, é vital evitar a artificialidade excessiva, uma vez que a autenticidade continua a ter um valor significativo em um mercado saturado.


Alexandre Cordeiro complementa essa visão, apontando que a IA não é apenas uma ferramenta avançada, mas também uma aliada estratégica na personalização de ofertas para os viajantes. Desde automações simples até aplicativos mais sofisticados, como biometria facial para check-ins, a IA está moldando o turismo do futuro.

Cordeiro ressalta: “A inteligência artificial não é apenas um avanço tecnológico, mas uma ferramenta estratégica que pode personalizar a experiência do cliente e impulsionar melhorias sustentáveis”.

No entanto, o relatório do WTTC também destaca desafios que as empresas enfrentam na adoção da IA, como a escassez de profissionais especializados e a necessidade de infraestrutura adequada. Mas, como observa Julie Shainock, diretora de Viagens, Transportes e Logística da Microsoft, os benefícios compensam os investimentos, possibilitando um setor mais eficiente e centrado no ser humano.

Shainock conclui que "para as empresas de viagens, a inteligência artificial pode ser aplicada para aumentar a produtividade, automatizar os procedimentos e focar no ser humano".

À medida que avançamos para uma era digital, é evidente que a IA e o marketing digital são os pilares do turismo do futuro. Estamos testemunhando uma transformação radical na maneira como os viajantes planejam, experimentam e compartilham suas aventuras.

Como afirma Alexandre Cordeiro: "estou otimista para ver as tendências transformadas em produtos e serviços concretos, gerando resultados positivos para todos os envolvidos".

Em suma, a palestra na WTM 2024 e o documento lançado pelo WTTC e Microsoft convergem para uma conclusão clara: a personalização e a transformação digital são imperativas para o futuro do turismo.


Estamos diante de uma nova era de possibilidades, onde a tecnologia moldará não apenas a jornada do viajante, mas também o próprio destino da indústria do turismo.


Você pode ler o relatório completo do WTTC aqui.


7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page